19 agosto 2009

12 agosto 2009

Para a Dora


Enquanto houver estrada para andar, a gente vai continuar :)
Um beijo de parabéns, Dorita!

11 agosto 2009

As surfadas em França

Juntei as melhorzinhas, claro. Para além destas existe uma série de outras que não interessam nem ao menino Jesus! Mas aqui fica a onda que mais pica me deu surfar (com o coração tum-tum-tum-tum) e a mais curtida onde, sem saber como, fiz uma direia e uma esquerda na mesma onda! Surfar de calções e lycra também tem que se lhe diga! Que leveza! Viva a água quente com ondassss!
Obrigada ao Vasquinho, pela trabalheira das fotos :) És o meu fotógrafo preferido :P
video

07 agosto 2009

As férias na costa Sudoeste de França!

Saímos por volta das 5h30 da manhã. Ainda estava escuro mas o sol já começava a querer nascer.


Eu, o Vasco e o Henrique num carro, a Ana e a Alessa noutro lá nos fizemos a caminho de França. Algumas paragens pelo caminho, uma delas para almoçar uma massonga com camarões feita aqui pela je, sumos, morangos e bolos feitos pela mãe Simplícia e pela mãe Campos.
As estações de serviço em Espanha são do piorzinho que há no mundo. Sujas, porcas, imundas, barrascas, fétidas, fedorentas... não me saem mais sinónimos para m****! Mas tínhamos de parar em qualquer sítio, né?


Portagens em Portugal (5,50€), portagens em Espanha (17,15€), portagens em França (6,90€)...


1060 quilómetros depois, mais coisa menos coisa, chegámos!!!

Saint-Julien-en-Born, com cerca de 1300 habitantes (ai tanta gente!), fica a 8 km da praia. A nossa casinha era um espectáculo! Foi em três tempos que nos habituámos a ela e lhe chamámos casa. Além de ser espaçosa no interior, tinha um quintal porreiro com baloiços, cama de rede, mesa de matrecos, mesa de ping-pong e até toupeiras. De um lado da casa um parque de campismo (que lá são aos quilos! Isso é que aquela malta curte acampar!), do outro lado um rio que nos levaria de kayak (que também havia lá em casa) directamente à praia, não fosse a tempestade que houve no último inverno ter derrubado árvores e a coisa não estar muito transitável... (Isso... e as pranchas!)

A zona litoral das Landes (Aquitaine) corresponde basicamente a 230 quilómetros de praia após praia, duna após duna, pinhal após pinhal, um riozinho aqui, outro ali. É a maior zona de floresta de França e é brutal!



As praias... As praias são muita boas! Areal a perder de vista, separado do pinhal por um enorme e bem protegido cordão dunar.
As praias vigiadas são vigiadas a sério! Por banheiros, polícias (gendarmerie), com altas condições de segurança e meios de socorro (com heliportos nas principais praias)... Existem altas regras na praia: delimitação da zona de banhos, delimitação da zona para o surf e multas para quem não respeitar essas zonas! Os banhistas podem pagar 150 euros se não respeitarem a sua área! Os surfistas também pagam multa e ficam com prancha apreendida! É a loucura! Faz sentido quando o mar está mais atiçado porque, de facto, o mar ali tem muita força. Mas... quando está calmo não era preciso tanto stress, pá!
À entrada da praia têm sempre um “plano de praia” onde estão indicados os fundos, os bancos de areia, as correntes, a zona para banho, as zonas para o surf, os avisos e conselhos... Altamente bem feito! Têm ainda informações meteorológicas do tipo: temperatura do ar, da água (22ºC!!!!), força e orientação do vento, índice UV...





A praia onde fomos mais vezes e onde curtimos mais surfar foi a praia de Cap de L’Homy.


Também íamos bastante à praia de Contis que se dividia em duas: uma vigiada e outra, como eles chamam, “sauvage”.


O ponto alto no que diz respeito a passeatas nesta zona foi a Dune du Pyla. É a maior duna da Europa, com 105m de altura, 500m de largura e 2,7km de comprimento! De um lado o mar, do outro o pinhal. É impressionante porque parece que estamos no deserto, tal é a quantidade de areia!



A segunda semana foi passada em Capbreton, que já tem outra movimentação! Já temos pessoas, filas, carros, rotundas, rotundas, rotundas, lojas, praias urbanas, rotundas, rotundas, rotundas... Comparado com Saint Julien-en-Born a coisa pia fino mas, ainda assim, nada que se compare com uma cidade grande! No primeiro dia fizemos um bocadinho de birra: queríamos o outro sítio, a outra casa, a nossa casa!!!
Mas a verdade é que o sítio era bom e a casa também. Voltámos a ficar numa vivenda com 2 pisos, com menos espaço e menos casas de banho :) Como ficámos no centro de Capbreton ao menos podíamos ir a pé à rua das lojas, ao pão, ao café, ao restaurante...!

Capbreton fica coladinho a Hossegor, uma localidade completamente virada para o surf, em cujas praias se realizam campeonatos e que tem uma rua carregadinha de lojas de tudo o que é marca de surf. Lá se foi uma tarde de entra e sai, experimenta, tá grande, tá pequeno, entra, sai, experimenta, é caro, vou levar!

Nesta 2ª semana a nossa praia eleita foi Les Casernes. Era das que ficava mais longe da localidade e tinha um acesso longo e penoso de quase 1km desde o estacionamento à praia (para quem anda com tudo às costas como pranchas, comidas, águas, máquinas fotográficas e de filmar, chapéus de sol...). Como o estacionamento não ficava mesmo à beira da praia, obviamente que esta praia tinha muito menos pessoas do que as que ficavam mais próximo da vila :)


Destacam-se, nesta semana, duas passeatas: uma a Biarritz, para um jantar sumpimpa e uma ida a San Sebastián/Donostia, em Espanha, com direito a uma sessão de tapas e cañas numa tasca muito típica!


Os convivas:
Alessa, também conhecida por Fátima ou Gwendoline, gosta muito de “loire” e bocadillos cerrados a meio.
Frase preferida: “mais noooon!” ou “c’est pas possible!”


Ana, miúda gira com um sotaque intocável, à noite responde pelo nome de François, quando lhe cresce o bigode. A sua pizza favorita é a “trés fromage” e é louca por NU-TE-LAAAA!
Frase preferida "SupeRRRRR!!!”


Ariana, gostava de ser fã da pelota basca mas não lhe deram hipótese. Possuidora de uma gorge da treta, ela foi febre, tosse e 2 dias afónica, dando descanso à equipa! Recuperou com a ajuda de vários basquettes du pain!
Frase preferida "Tu est fétide!" ou “Oh seignosse tá hossegada!”


Henrique, a referência surfística masculina do grupo faz todas as suas compras no LeCréque. Formou-se em sandwiches finas de tomate e mozzarela, regados com um fio de huille de noisettes e a famosa erva aromática francesa, oregãos! O seu sonho é alistar-se na Gemamerie!
Frase preferida "Merci, hein?!!"


Vasco, fotógrafo de renome ao nível nacional, internacionalizou-se pela 1ª vez, tendo dado provas irrefutáveis da sua qualidade artística. O seu animal favorito é a foca.
Tem uma amiga inseparável "fétide à la bouche" que constrói frases inteligentíssimas como "siga pela estrada" ou “saia na saída”.


O surf! Apanhámos um bocadinho de tudo. Mar grande/pequeno, ondas perfeitas/desmanchadas, ondas moles/cavadas, com/sem vento, offshore/onshore... Acho que entrámos todos os dias excepto um ou dois em que esteve mesmo mau tempo e mar desgraçado.


Para falar das surfadas logo coloco aqui outro post, bale?